sábado, 24 de setembro de 2016



Quando alguém que gostamos morre, ficamos com um vazio dentro de nós. Mesmo depois da morte, continuamos a sentir a falta dos nossos amados. Como consolo, há quem vá visitar o seu túmulo. Este homem é uma dessas pessoas, e não falha um nem um dia!
Recentemente, Roger Reissig publicou no Facebook a rotina diária do seu pai, onde descrevia as razões das suas idas ao cemitério. Desde então o seu post tem se tornado viral e já conta com mais de 24.000 likes.
No texto, ele explica que o pai vai ao cemitério duas vezes por dia para regar a grama à volta do túmulo. O senhor também leva rosas do jardim quando as antigas murcham.
Roger Reissig
“Ele tem uma rotina em que corta algumas rosas do jardim de casa e as entrega para a minha mãe”, diz Roger.
“Depois, ele liga uma mangueira e molha a grama duas vezes por dia. Com a recente seca, o (túmulo) dela é um dos únicos que está regado, você pode ver que se destaca do resto e é muito bonito”.
Roger Reissig

Quando a gente pensou que esta história não podia ser mais comovente, algo impressionante aconteceu…
O pai de Roger conheceu uma mulher no cemitério. Ela tinha perdido seu esposo, um sargento da Força Aérea.
O idosos aproximou-se da menina para consolá-la e ouvir a história de sua perda.Quando saiu do cemitério, Jake tomou uma decisão que iria regar o túmulo do sargento como tributo a seus anos de serviço.
Roger Reissig
“Ele disse que era o mínimo que podia fazer por ele (o sargento) depois de tudo o que ele sacrificou por nós”.
Roger Reissig
Assim, a partir de então, havia dois túmulos no cemitério verde brilhante, vida e esperança. Quando Rachel e Raymond, os pais do sargento, souberam a verdade, eles foram agradecer o grande favor que o viúvo fez e abraçaram-o com força. “Foi surpreendente descobrir que um estranho levou tanto tempo para cuidar do túmulo do nosso filho, que nunca sequer conheci”, disse Rachel com lágrimas nos olhos. Que belo gesto desse homem! Sem dúvida, ele tem um coração de ouro! Estou em lágrimas com a atitude. Compartilhe e dê a conhecer esta história ao mundo!

0 comentários :

Postar um comentário